Deixe seus dados que entraremos em contato



BRASÍLIA/DF

SAUS, Quadra 5 | Bloco N | Lote 2 | 10º andar Tel.: +55 (61) 3208-1155

SÃO PAULO/SP

Rua Estados Unidos 367, Jardim Paulista | Tel.: +55 (11) 2050-2410

Videoconferências já fazem parte do dia a dia

Postado por em , , , ,

Tecnologia

Videoconferências fazem parte do dia a dia

Ninguém esperava que em 2020 nossas vidas e rotinas mudariam tanto. Com a pandemia do coronavírus, novas necessidades e formas de se comunicar surgiram. O isolamento social nos obrigou a realizar muitas atividades de casa. Praticamente todos os setores sofreram o impacto do distanciamento, como o lazer, o consumo, a comunicação, os estudos e principalmente o trabalho.

Para manter a produtividade em alta e proteger seus colaboradores do vírus, muitas empresas e startups adaptaram seus processos de trabalho. O home office se tornou um modelo válido e eficiente para não interromper as atividades durante esse período. A internet, que já era essencial no nosso dia a dia, agora se mostra como indispensável. Em casa, a única forma de trabalhar bem é se nos comunicarmos com nossos parceiros, equipes, chefes ou colaboradores. E as videoconferências têm sido a solução. A tecnologia agrega os colaboradores remotamente, sem a necessidade de aglomerações e deslocamento.

Toda essa dependência transformou aplicativos como o Zoom e Google Hangouts e Meet, Skype e Microsoft Teams os mais usados nessa quarentena. O Zoom, por exemplo, permite até 100 pessoas em uma reunião, mas de forma gratuita, as chamadas podem durar até 40 minutos. O aplicativo proporciona os serviços de reuniões por vídeo e voz, além de webinars, e dessa forma tem sido muito útil para os tempos de crise.

O Google também disponibilizou algumas plataformas para ajudar a nossa comunicação. O Hangouts atua como um aplicativo de compartilhamento de fotos, vídeos e textos e já era liberado ao público. Já o Meet foi pensando exclusivamente para as videoconferências. O Google liberou a plataforma agora, justamente por causa da pandemia, uma vez que antes era direcionado a quem assina o pacote de produtos para empresas, escolas, etc.

O Skype já é bastante conhecido pelas pessoas. Com versões gratuitas na web, o app permite chamadas de áudio e vídeo com grupos de até 50 pessoas. O Microsoft Teams foca nas videoconferências, permite até 10 mil participantes e seu uso foi liberado pela Microsoft por causa da crise do coronavírus.

Com tanta gente dependendo das plataformas, os programadores tiveram que atualizá-las de forma exponencial. De acordo com a CNN Business, o crescimento no uso do Google Meet, por exemplo, ultrapassou 60% por dia, nas últimas semanas e sua utilização hoje é 25 vezes maior que em janeiro deste ano. O Microsoft Teams contabilizou 32 milhões de usuários diários no dia 11 de março, já no dia 18, esse número cresceu para 44 milhões de usuários diários em todo o mundo. Já o Skype registrou um aumento de 70% no número de usuários, e o Zoom foi de 10 milhões de usuários em dezembro para mais de 200 milhões de cadastrados.

No Brasil, estudos revelam que quase metade das empresas brasileiras (43%) adotaram o home office por causa da pandemia. Isso é a transformação digital, que incentiva cada vez mais startups e empresários a adotarem o teletrabalho para dar continuidade a seus negócios de forma segura.

CONTATOS

Brasília/DF
SAUS, Quadra 5 | Bloco N | Lote 2 | 10.º andar
São Paulo/SP
Rua Estados Unidos 367, Jardim Paulista